20 Anos
Qvadro Cervantes






Brascan
1994





CANTIGAS DE SANTA MARIA   Anônimo
1. Des oje mais  [1:38]   CSM  1  —  vozes, fídula, flauta doce, sinos, percussão
2. Como poden  [1:05]   CSM  166  —  fídula, flauta doce, organistrum, percussão
3. Maravillosos  [2:14]   CSM  139  —  voz, flautas doces, fídula
4. Gran dereit'  [3:48]   CSM  56  —  vozes, flauta doce, fídula, castanhola
5. A Madre de Deus  [1:03]   CSM  24  —  flauta doce, fidula, organistrum, percussão

MUSICA DE DANZA   Anônimo
6. Nota I  [0:49]   |   7. Nota II  [1:00]  —  dois pífaros, percussão

LLIBRE VERMELL   Anônimo
8. Mariam Matrem  [2:31]   LV  8  —  voz, harpa, flauta doce, fídula

CANCIONEIRO DO PALÁCIO, FRANCISCO DE LA TORRE (SÉC XV)
9. Danza alta  [1:51]  —  flauta doce, violas da gamba, percussão

CANCIONEIRO DE MEDINACELI
10. Claros e frescos rios  [2:05]  —  vozes, viola da gamba, alaúde

JUAN DEL ENCINA (1468-1529)
11. Oy comamos  [1:14]  —  vozes, alaúde, castanholas

ALONSO DE MUDARA (1510-1580)
12. Triste estaba el Rey David  [1:53]  —  voz, alaúde
13. Fantasia  [2:00]  —  alaúde

ROMANCES Y LETRAS A 3 VOCES   Anônimo
14. Siete años de pastor  [2:54]  —  voz, alaúde

CANÇÕES SEFARADITAS Anônimo
15. Una matica de ruda  [2:50]  —  voz, alaúde, flauta doce, fidula, percussão
16. Los bilbilicos  [3:34]  —  voz, alaúde, flauta doce
17. Tres hermanicas  [2:28]  —  vozes, alaúde
18. Noches, noches  [2:51]  —  voz
19. En la mar  [1:34]  —  vozes, alaúde, saltério
20. Hija mia, y casar te quiero yo  [1:28]  —  vozes, percussão
21. Adios querida  [3:28]  —  vozes, alaúde, flauta doce
22. A la una  [2:21]  —  vozes, alaúde, flauta doce, castanholas

ANTONIO DA SILVA LEITE (1759-1833)
23. Amor condeceu-m'um prêmio  [2:27]  —  vozes, flauta transversal, violão

MARCOS PORTUGAL (1762-1830)
24. Si dos males  [2:14]  —  vozes, flauta transversal, violão
25. Voce trata amor em brinco  [3:30]  —  vozes, violão

Pe. JOSÉ MAURÍCIO (1767-1830)
26. No momento da partida  [2:36]  —  voz, violão

C.A.G. VILLELA (SÉC XIX)
27. O velludo  [2:13]  —  flauta transversal, violão

MAZARINO LIMA (SÉC XIX)
28. Chegou! Chegou?  [3:20]  —  flauta transversal, violão






O QUADRO CERVANTES é considerado pela critica especializada como o melhor conjunto brasileiro de música antiga medieval, renascentista e barroca. A excelência do conjunto tem inspirado compositores contemporâneos, que a ele dedicaram inúmeras peças.

Responsável pela formação de uma geração de músicos, os integrantes do QUADRO CERVANTES têm sido convidados a lecionar e apresentar-se por todo o Brasil. Merece destaque a sua atuação frequente em concertos didáticos, que contribuem para a formação de novas plateias.

Ao longo de sua existência, o QUADRO CERVANTES mudou seus músicos, mas não seus ideais. Atualmente integram-no:

· CLARICE SZAJNBRUM (voz e percussão),
· VERUSCHKA BLUHM MAINHARD (flautas, voz e percussão),
· NICOLAS DE SOUZA BARROS (alaúde, harpa, saltério, fídula, voz e percussão) e
· HELDER PARENTE (voz, sopros, viola da gamba e percussão).

A essa qualidade e a esses ideais a Brascan se associa na gravação deste disco comemorativo dos vinte anos do QUADRO CERVANTES.





GRAVADO INTEIRAMENTE EM DIGITAL (DDD) NO DRUM STUDIO, EM AGOSTO E SETEMBRO DE 1994, ANO DO SENHOR.
DDD RECORDING MADE AT DRUM STUDIO IN AUGUST/SEPTEMBER OF THE YEAR OP THE LORD 1994

ENGENHEIROS DE GRAVAÇÃO / RECORDING ENGINEERS: Celso Junto e Alexandre Hang
PRODUÇÃO MUSICAL E DIREÇÃO DE ESTÚDIO / MUSICAL PRODUCTION AND STUDIO DIRECTOR: Mario Jorge Passos
ASSISTENTE DE ESTÚDIO / STUDIO ASSISTANT: Ricardo Gaudenz
EDIÇÃO E MASTERIZAÇÃO DIGITAL / EDITING AND DIGITAL MASTER: Celso Junto e Mario Jorge Passos
PRODUÇÃO EXECUTIVA / EXECUTIVE PRODUCTION: Gaby Leib Produções Culturais | Tema Eventos Culturais

PROJETO GRÁFICO / GRAPHIC DESIGN: Silvia Steinberg | Marcellus Schnell
TRADUÇÃO PARA O INGLÊS / ENGLISH TRANSLATION: Antonio C. Marinho Nunes
EDITORAÇÃO ELETRONICA / ARTWORK: Alcino Demby
FOTOLITO / COLOR SEPARATION: Art Cor   
IMPRESSÃO / PRINTED BY Graphos
CAPA / COVER H. BALDUNG GRIEN (1476-1545): La armonia o las tres Gracias (detalhe viola / viola detail) | Museo del Prado / Prado Museum

Agradecemos a Lenora Pinto Mendes o empréstimo da harpa, a Laura Ronái a flauta de 1903 e a George Kelischek a presteza com que nos supriu com o organistrum.
We thank Lenora Pinto Mendes for the loan of the harpa, Laura Ronái for the 1903 flute; and George Kelischek for the dispatch with which he dispatched the organistrum.




English liner notes





NOTAS AO PROGRAMA


As CANTIGAS DE SANTA MARIA, além de serem dos primeiros documentos musicais da peninsula ibérica, têm também grande importância pela quantidade de iluminuras apresentando os instrumentos conhecidos no século XIII, O rei Afonso X 'O Sábio' (1221-1284) soberano de Castela e Léon, grande devoto da Virgem Maria, mandou compilar mais de 400 canções de louvor vie descrevem milagres ocorridos por intermédio da mãe de Jesus. Nos 4 manuscritos que são conhecidos atualmente, mais de 350 destas canções estão em galego, dialeto que deu origem ao português. Algumas estão grafadas em notação mensurada, o que permite uma transcrição clara e definida sob o aspecto rítmico.

O LLIBRE VERMELL (Livro Vermelho) contêm peças musicais de caráter popular praticadas pelos fiéis em peregrinação à abadia de Montserrat e foi copiado em fins do século XIV ou princípio do século XV. No último terço do século XIX foi encadernado em veludo vermelho, originando sua denominação. Além de canções e danças de culto monofônicas, contém os primeiros exemplos de polifonia dos quais Mariam Marrem é, sem dúvida, o mais sofisticado.

As NOTAS são música de dança, menos complexas e menos extensas que os ductios e os estampidos. Os dois exemplos provem de manuscrito, hoje na British Library. O primeiro é composto de três frases melódicas repetidas na voz inferior segunda, enquanto a superior executa um contraponto continuamente diferenciado. O segundo exemplo tem duas frases, a princípio apresentadas na voz inferior e depois, na superior transposta uma quinta acima.

A Danza Alta, em oposição à dança baixa, exige grande disposição dos dançarinos em virtude dos saltos que a caracterizam, A peça de F. de la Torre (Cancioneiro do Palácio) apresenta uma melodia ricamente ornamentada com o suporte de duas vozes acompanhantes,

Triste Estaba el Rey David — A. Mudarra. Nesta pungente peça, o famoso vihuelista narra a tristeza do rei David ao saber da morte de seu querido filho Absalão, conforme narrada em II Samuel, 18:33.

Triste estaba el rey David
cuando le vinieron nuevas
de la muerte de Absalon.
Palavras tristes decia
alidas del corazón.

Fantasia que Contrahaze la Harpa de Ludovico — O harpista Ludovico era cego, e gozava de prestígio entre os vihuelistas espanhóis de então, justamente porque conseguia 'semitonar' as cordas do seu instrumento através de uma técnica especial.

Entre as coleções espanholas de música polifônica profana dos séculos XV e XVI destacam-se, pela qualidade do material nelas contido, o CANCIONEIRO DO PALÁCIO e o de MEDINACELI. O repertório destas coleções é basicamente vocal e com textos em espanhol, em sua maioria.

De uma coleção do século XVII, ROMANCES Y LETRAS A 3 VOCES, provém uma versão musicada em espanhol do famoso soneto de Camões Sete anos de pastor.

Em 1492 Suas Majestades Católicas, Fernando e Isabel, houveram por bem expulsar da Península Ibérica uma enorme população de judeus por razões pretensamente religiosas. Estes judeus, que se encontravam desde a invasão árabe em perfeita convivência com ambas as culturas, a católica e a islâmica, são chamados de sefaraditas (em hebraico Sefared significa Espanha) e falam uma língua judaico-espanhola própria, o ladino (do espanhol latin). Nas novas terras onde aportam, mantêm alguns traços culturais que se transmitem até nossos dias pela tradição oral, tais como língua e canções. Extremamente difícil de serem datados, alguns destes cantos de amor, religiosos, de zombaria, são considerados por especialistas como anteriores à data da expulsão. Merece registro a semelhança da melodia de Adios querida com a aria do quarto ato da Traviata de Verdi, "Addio del passato".

Publicadas originalmente pelo "Jornal de Modinhas", que funcionou de 1792 a 1795 em Lisboa, or duos Amor concedeu-m'um prêmio de Antonio Silva Leite, Se dos males e Voce trata amor em brinco de Marcos Portugal mostram, junto com No momento da partida do Pe. José Maurício, a influência do gosto musical itatiano, maltratando a língua portuguesa pelos frequentes problemas de prosódia que apresentam.

O Velludo e Chegou! Chegou? são peças publicadas para piano no início de nosso século que, por sua estrutura de melodia acompanhada, nos sugeriram a versão que apresentamos para flauta e violão. A primeira possui uma dedicatória "ao distinto flautista paulista João de Oliveira Duarte", e a segunda é uma polka sobre o motivo da cançoneta Chegou! Chegou? cantada no Theatro Apollo poi. Mr. Visconti.


INSTRUMENTOS E ESTILOS

No começo era a diversidade, a multiplicidade, a riqueza: o mesmo som poderia ser reproduzido por instrumentos com formas completamente diferentes, mantendo-se os mesmos princípios de produção sonora — cordas friccionados ou tangidas, sopros de embocadura livre on não, palheta simples ou dupla etc.

O começo da padronização instrumental acompanha o advento da imprensa (início do século XVI) quando surgem os primeiros tratados gerais de música o métodos para instrumentos. Assim, começamos a poder reconhecer instrumentos que, apesar de tamanhos diferentes, são classificados como pertencentes a uma mesma família, com o mesmo timbre em registros diferentes (ex: viola da gamba baixo, tenor e soprano em ordem decrescente).

Paralelamente a esta padronização ocorrem mudanças na escrita e na linguagem musical. A um modelo anterior que seria a melodia sozinha executada, por exemplo, com voz humana e flauta doce acompanhados por pedal (fídula) e percussão acrescentam-se linhas acompanhantes que se movem em blocos verticais, servindo de colunas de sustentação para a melodia (harmonia), podendo ter movimentos independentes (contraponto).






PROGRAM ANNOTATIONS

Besides being the earliest extant musical documente from the Iberian Peninsula, the CANTIGAS DE SANTA MARIA (Saint Mary Songs) are all the more important in that they contain a treasure-trove of illuminations depicting the instruments known in the XIIIth century. Alphonse X "The Wise" (1221-1284), king of Castille and Leon and very much devoted to the Virgin Mary, had over 400 laudatory songs compiled proclaiming the miracles obtained through the mediation of the Mother of Jesus. In the 4 known manuscripts today, over 350 such songs are in Galician, the dialect which gave birth to the Portuguese language.

The LLIBRE VERMELL (The Red Book), copied at the end of the XIVth century or the beginning of the XVth, compiles music pieces of a popular vein usually played by the faithful on their pilgrimage to the Monserrat Monastery. In the last third of the XIXth century it was bound in red velour, hence its name. Other than songs and dances performed in monodic church services, it contains the first examples of Iberian polyphony of which Mariam Matrem is undoubtedly the most sophisticated.

The NOTAS (Notes) are dance music less complex and shorter than the medieval ductias or estampies. The two pieces come from the manuscript kept today in the British Library. The first is composed of three melodic lines, the second repeated in the bottom voice while the top voice executes a continuously differentiated counterpoint. The second piece is made of two musical phrases first played in the bottom voice and later in the upper transposed upwards by one fifth.

The Danza Alta (High Dance), as opposed to the low dance, demands a certain amount of effort from the dancers because of the frequent leaps that characterize it. F. de la Torres piece — CANCIONEIRO DO PALÁCIO — presents a melody richly ornamented with the support of two accompanying voices.

Triste Estaba el Rey David (Sadness overwhelmed King David) — A. Mudarra. In this pungent piece the famous vihuela player recounts King David's sadness upon learning of his beloved son Absalom's death as told in II Samuel, 18:33:

Sadness overwhelmed King David
as news was brought to him
of Absalom's death.
Grief-laden words gushed
straight from the heart.

Fantasia que Contrahaze la Harpa de Ludovico (Fantasia that imitates Ludovico's harp). Ludovico was a blind harpist much admired by the Spanish vihuela players of the time for his special technique in playing the instrument.

Among the group of profane Spanish polyphonic music from the XVth and XVIth centuries, the following are noted for the quality of the material presented: O CANCIONEIRO DO PALÁCIO and O CANCIONEIRO DE MEDINACELI.

From Romances y Letras a 3 Voces (Romances and Words for 3 voices), a collection from the XVIIth century, comes a Spanish musical version of Camões' famous sonnet Sete Anos de Pastor (Seven Years a Shepherd).

Their Catholic Majesties Fernando and Isabel, under the false pretense of religious considerations, decided in 1492 to expel from the Iberian Peninsula an enormous Jewish population. Those Jews who ever since the Arab invasion lived in harmony with both the Christian and Arabic cultures are known as Sephardim (in Hebrew, Sephard is the name for Spain), their tongue — the Ladino, from Latin in Spanish — their own mix of Spanish and Hebrew. To the new lands in which they settled they brought some cultural traits that are transmitted to the present via oral traditions embodied in the language and songs. Extremely difficult to be dated, some of such love, religious or mocking songs are considered by specialists to precede the time of the banishment. To be noted, is the similarity between the melody Adios Querida (Good bye my Darling) and the fourth act aria of Verdi's Traviata "Addio del passato."

Originally published in the Jornal de Modinhas (Song Journal) that circulated in Lisbon in the years 1792-1795, the duos Antonio Silva Leites Amor concedeu-m'um prêmio (Love has awarded me a prize) and Marcos Portugal's Se dos males (Whether from ills) and Você Trata Amor em Brinco (You Treat Love in a light-hearted manner) together with Father José Mauricio's No momento da partida (At the time of departure) show the influence of the Italian musical taste in abusing the Portuguese language as evidenced by frequent prosody transgressions.

O Velludo (Velour) and Chegou! Chegou? (Has arrived! Has arrived?) are piano pieces published at the beginning of the century which, due to their accompanied melodic structure, suggested the version presented for flute and guitar. The first bears a dedication to the eminent flutist from São Paulo, João de Oliveira Duarte"; the second is a polka on the motif of the little tune Chegou! Chegou? sung by Mr. Visconti in the Apollo Theater.


INSTRUMENTS AND STYLES

In the beginning there reigned diversity, multiplicity and richness: the sound could be played by instruments totally different in form in observance of the same principles of sound generation — plucked or grated strings, winds of different mouthpieces, simple or double reeds, etc.

The beginnings of instrumental standardization coincide with the advent of the printing press (early XVIth century) when the first general music treatises and instrumental methods made their appearance. It thus becomes possible to recognize instruments which despite their different sizes are nonetheless classified as belonging to the same family, producing the same tone color in different registers (for instance, bass viola da gamba, tenor and soprano in decreasing order).

In parallel with this standardization there occur changes in the musical language and its notation. Thus, to an earlier model which might be a single melody executed, say, by the human voice and recorder accompanied by a pedal (fistula) and percusion, lines are added which move in vertical blocks by way of supporting columns to the melody (harmony) and capable of having independent movements (counterpoint).




QUADRO CERVANTES is considered by music critics as the best Brazilian ensemble interpreting the medieval, renaissance and baroque repertoires. Their excellence has inspired contemporary composers to dedicate to them many of their works. They have been responsible for the education of a whole generation of musicians and have been invited to lecture and play throughout Brazil. Of special note is their frequent appearance in didactic performances that contribute to the formation of a new public.

Over the years, QUADRO CERVANTES has changed its musicians, never its ideals. Presently, the group is formed by the following artists: CLARICE SZAJNBRUM (voice and percussion), VERUSCHKA BLUHM MAINHARD (flutes, voice and percussion), NICOLAS DE SOUZA BARROS (lute, harp, psaltery, fídula, voice and percussion) and HELDER PARENTE (voice, winds, viola da gamba and percussion).

Brascan associates itself to this quality and these ideals in the production of this recording which celebrates the twentieth anniversary of QUADRO CERVANTES.




sonusantiqva.org

The Web SonusAntiqva
inicio home